segunda-feira, 24 de outubro de 2011

E Não Entristeçais o Espírito Santo

Texto: Efésios 4:25-32

Introdução: Você fica triste com quem não o ama? Não, só nos entristecemos com quem amamos. Seu comportamento entristece a alguém que não ama você? Não, só entristecemos a quem amamos. O Espírito Santo é alguém que ama você. É este Espírito que não deve ser entristecido. Entristecer é provocar dor, ferir, causar tristeza, desapontar. É triste saber que nós podemos deixar Deus triste. E o mais triste é saber que nós o fazemos.


A Bíblia nos pede: “Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção” (Efésios 4.30).
Se realmente aceitarmos o ensinamento bíblico, acerca da responsabilidade de Espírito Santo de Deus, não teremos problemas grandes em atribuir-lhes as características da personalidade.
A Bíblia ensina que, Ele é uma pessoa, e que participa de muitos sentimentos e emoções comuns da personalidade.

I – Uma desagradável possibilidade. “Não entristeceis o Espírito”.

1. O Espírito de Deus pode ser entristecido, Ele pode ser facilmente entristecido a respeito de coisas específicas.

2. Como é entristecido o Espírito Santo?
a) Pela mentira;
b) Pela ira (v.26);
c) Cedendo a tentação (v.27);
d) Pelo roubo (v.28);
e) Por comunicação torpe (v.29);
f) Por relações interpessoais desordenadas (v.31-32);

II – Um aspecto particular. Consideramos o último ponto da lista anterior. As relações pessoais desordenadas.

1. A presença de coisas que entristecem, deverão ser retiradas.
a) Amargura (ódio amargo);
b) O ódio (rápido estouros de uma fervente cólera);
c) A ira (a gradual cumulação de ódio de ressentimento, com pensamentos de vingança);
d) A gritaria (o ruído feito por pessoas que gritam uns com os outros numa briga);
e) A maledicência (o falar injurioso e caluniador a respeito do caráter de alguém);
f) Toda a malícia (uma disposição maligna para outros).

2. A ausência de certas coisas é entristecedor, e é por Ele que devemos revestir de tais coisas.
a) No caráter. “Sede uns para com os outros benignos, agradáveis e benéficos”, “Compassivos, misericordiosos”.
b) “perdoando-vos uns aos outros”. Isso deve fazer “Como Deus também os perdoou em Cristo”.
c) Observe que o ministério do Espírito Santo fica limitado em nós, mas que Ele não é de nós.

III – Solução.
a) Respostas sugeridas no texto, desfazer e vestir-se;
b) Vem quando deixamos o Espírito Santo, trabalhar em nossos corações e vidas.

Conclusão:
É assunto muito sério entristecer ao Espírito Santo, é de maior importância corrigir a situação, quando sentimos que fazemos o que não podemos fazer. A reta relação com o Espírito Santo é essencial por todas outras retas relações da vida. E não entristeceis o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção (Ef 4:40).

1 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário permanecerá oculto e somente será publicado após a aprovação por parte da moderação.
Somente serão publicados os comentários que forem pertinentes ao conteúdo do blog, bem como as suas normas de conduta e postura ética, de acordo com os princípios Bíblicos.

  ©Pr. Mauro Sergio Rodovalho - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo